SWU – Primeiras Impressões

Apesar da promessa de uma segunda edição desde o ano passado, houve momentos em 2011, que não acreditei num SWU 2. O motivo era um só: Rock in Rio.

De fato, ficaria difícil para o festival, competir com o outro, que teria 6 dias (depois ganhou um sétimo) e um nome mais forte e atrativo para as bandas. O tempo foi passando, e o Rock in Rio confirmando nomes de pesos como Metallica, Slipknot, Guns’n Roses e System of a Down (que diziam, inclusive, que tocaria no SWU em 2011). Essas confirmações só aumentaram a minha desconfiança quanto à existência de uma segunda edição do Start With You.

E aí, qual não foi minha surpresa, quando um comercial vinculado à mídia, confirmou o evento novamente em 2011.

A partir daí, comecei a relembrar os bons (e maus momentos) vívidos no último SWU, e a criar expectativas quanto às atrações… Hoje, já temos um desenho do que será, o SWU 2011, e isso, já é o suficiente para opinarmos, mesmo contra a sua vontade… hehe

No dia 12/11, primeiro dia do evento, nos palcos principais, teremos Black Eyed Peas, Snoop Dogg e Damian Marley.

Só por essas atrações, já percebi que não seria, nem de longe, o festival ocorrido ano passado. Em 2010, os headlines dos palcos principais, foram Rage Against the Machine (primeiro dia), Kings of Leon (segundo dia) e Linkin Park (terceiro dia). Três bandas de Rock!

Eu não sou fã de música pop (pelo menos não, dessa música pop de multidões). Acredito que as “batidas” nesses ritmos, são bem elaboradas, e dançantes (para quem gosta de dançar), mas é inapreciável uma letra que diz “Quando eu passo dentro da sala, as garotas enlouquecem feito cadelas” ou “Eu levo esses manés à loucura, faço isso diariamente”. Poesia pura! Não é á toa, que o consumo de drogas nas casas que tocam esse tipo de música é tão freqüente. (Desculpem, me exaltei).

O Hip Hop de Snoop Dogg tem letras do mesmo estilo. E apesar de também não ser fã Rap /Hip Hop, aprecio os grupos brasileiros, que apresentam uma mensagem em suas composições e não apenas um “Não sei direito se sabe, big doggy é um cão nervoso, nervoso, nervoso!”

Damian Marley merece respeito, não só por ser filho de quem é, mas por fazer um som de qualidade. Entretanto, a presença de três artistas tão distintos daqueles escalados ano passado, só leva a crer que o SWU bebeu muito da fonte do Rock in Rio esse ano…

No dia 13/11, segundo dia do evento, só temos, até agora, uma confirmação: Peter Gabriel. Uma lenda da música pop mundial, ex líder do Gênesis. Aqui, já começamos a ter um pouco do SWU 2010, que trouxe Pixies e Dave Matthews Band, entre os clássicos.

No dia 14/11, terceiro e último do evento, assim como ocorreu na última edição, estão se acumulando bandas boas. Confirmaram uma das maiores bandas de trash metal do mundo, Megadeth; uma banda ícone do Rock Alternativo, Sonic Youth; e definiram Faith no More como headline do último dia.

Apesar dos bons nomes, hão de convir comigo que, Faith no More, que não é hoje o que foi nos anos 90, fechando o evento, significa que não devemos esperar muito das atrações que ainda serão confirmadas. (Foo Fighters? Pode esquecer…).

Para quem gosta de música eletrônica, temos os DJs americanos James Murphy, do LCD Soundsystem e Frankie Knuckels, aclamado como pai do House (não o Dr. Gregory House) e o DJ alemão Sven Väth.

Enfim, não creio que o festival consiga repetir o sucesso do ano passado, mas… ficamos na expectativa.

 

Francisco Souza

 

Comentários com Facebook

comentários com facebook

One thought on “SWU – Primeiras Impressões

  1. Quando se trata de SWU eu fico meio sem ter o que falar. No que diz respeito às atrações, eu iria de boa,e gastaria minha grana sem dó só para ver o Damian Marley…mas no que diz respeito ao conceito do evento, prefiro poupar dinheiro e paciência, mas não críticas. Acho o fim uma pessoa ir ao “Começa Com Você” pensando em sustentabilidade. Tá certo, toda a estrutura montada remete à isso, mas o que as pessoas querem mesmo é diversão, e poder dizer pra todo mundo depois que esteve lá. Ninguém sai de lá pensando “nossa, preciso me preocupar mais com o planeta”…Ah, enfim, é meu ponto de vista. Vejo o SWU como um festival qualquer, que usa um termo que está na moda para conseguir sucesso, e só.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *