Paulada 90 decibeis – Ouvindo Música Erúdita…

O Paulada 90 decibéis é uma coluna sobre música. E quando falamos música, estamos nos referindo a música de forma geral. É bem verdade, que a preferência musical deste que vos escreve, acaba tendo prioridade nos temas escolhidos. Desta forma, a maioria das colunas até aqui, trata de rock.

Mas como foi dito, o Paulada 90 decibéis é uma coluna de música e não apenas de rock. Então, hoje será o dia de explanarmos um outro gênero musical: A Música Erudita.

Bem, acredito que todos saibam o que é música erudita, mas também é de se concordar que não são muitas as pessoas que saem por aí ouvindo, tendo no MP3 Player, ou comentando o seu gosto especial por determinado compositor.

A idéia deste post, é listar 5 músicos eruditas básicos, para ajudar a começar a conhecer, ou mesmo começar a gostar desse gênero da música. Eis os nossos caras:

Johann Sebastian Bach: a primeira coisa aqui, é não confundir Johann Sebastian Bach, com o ex vocalista do Skid Row, que usa o mesmo nome artístico que este músico (seu nome real é Sebastian Philip Bierk). Este alemão de Eisenach, viveu no século XVII, e se tornou um dos principais nomes da música erudita na história. Seu currículo demonstra que além de compositor, Bach também era cantor, maestro, professor, violinista, violista, organista e cravista (este, com certeza, o mais curioso instrumento dominado por Bach).

Desta forma, as obras para o Cravo, são as mais recomendadas para se ouvir inicialmente. Com toda certeza será o diferencial de Bach em relação aos demais músicos.

Obras recomendadas: Variações Goldberg e o Cravo Bem Temperado.

Wolfgang Amadeus Mozart: Este austríaco, com certeza, é um dos mais famosos compositores da música clássica. Mozart compunha desde os 5 anos de idade, e em toda sua vida, compôs diversas músicas para diversas apresentações diferentes. Entre elas, estão a Ópera.

Entre as mais famosas, temos Die Entführung Aus Dem Serail e Bastien und Bastienne. Fugindo um pouco da Ópera, encontramos belíssimas sonatas, como a Sonata para Piano n.º 1 em dó maior.

Antonio Lucio Vivaldi: O Italiano Vivaldi, Sacerdote da Igreja Católica do século XVII, tem em suas obras, uma das mais conhecidas composições da história da música erudita, até mesmo para quem não entende absolutamente nada do assunto.

Obviamente, estou me referindo a Le quattro stagioni, ou, como preferir, As 4 Estações.

São quatro concertos de violino e orquestra, que recebem, cada concerto, o nome de uma estação do ano.

A mais famosa, e a que recomendo para iniciação, é a Primavera.

Piotr Ilitch Tchaikovsky: outro compositor, dessa vez russo, que trás em suas obras uma das mais famosas de todos os tempos. O engraçado é que todas essas obras famosas foram feitas para o balé: O Lago dos Cisnes, O Quebra Nozes e A Bela Adormecida.

Mesmo com um trabalho tão aclamado atualmente, Tchaikovsky não fazia parte do Grupo dos Cinco, uma associação de músicos bastante populares na Russia,

Ludwig Van Beethoven: mais um alemão. Dessa vez, acredito, estamos falando do mais famoso compositor erudito. É sabido por todos, que Beethoven era surdo, mas talvez não seja de conhecimento comum que a surdez lhe acometeu por volta dos 26 anos.

Para Beethoven, que cresceu no meio musical, perder a audição foi um fator de relevante tristeza em sua vida. Uma tragédia que só um música de sua estirpe poderia classificar.

Obviamente que, como recomendação para audição, a Nona Sinfonia é a grande referência.

Bem, esse foi um 90 decibéis diferente, e bem básico sobre Música Erudita. Espero que isso os inspire.

Francisco Souza

Comentários com Facebook

comentários com facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *