Paulada Social – Sociedade Reciclável

O tema sustentabilidade e resíduos sólidos sem nenhuma dúvida está em pauta, mas o que rola por traz desse perigo?

Depois de um evento que executei ano passado que tinha como tema resíduos sólidos, passei a reparar no tempo de vida dos produtos com mais frequência. E isso me fez ter uma analogia um tanto quanto inquieta!

Estamos em uma era tecnológica que todos parecem aguardar o fim dos tempos. Empresas correm contra seus próprios departamentos e geram um aumento absordo de reposições de produtos no mercado. Hoje em dia demora cerca de um ano para lançarem uma nova versão de smartphone, mas o que você fazem com o antigo? Com certeza não jogam fora, mas sim, cria-se um acumulo de troca enorme, por que assim como smartphones, se fazem com ipod, televisores, carros etc.

Uma lei foi lançada contra fabricantes, para que eles se respnsabilize por produtos jogados fora. Confuso? Mais ou menos. Na verdade vou explicar. Comprei um rádio, depois de um ano a mesma marcar fez uma atualização que, deixa o rádio a meus olhos muito mais interessante, eu troquei e o joguei fora (dificil ver isso acontecendo né? Mas fora do Brasil isso aocntece.), outra coisa muito comum, é comprar um produto e ele praticamente se deteriorar em menos de um ano, dai sim eu o jogo fora, aquela carcassa toda fica ali, perdida, sem utilidade, apenas para gerar acumulo de gases ou inchentes. Pois bem, a lei diz: Quer uma corrida contra o tempo? Ou você demora mais para lançar produtos respeitando as leis naturais das coisas, ou cada peça da tua empresa jogada fora é responsabilidade tua. Cool!

Passando ao outro lado da moeda, acho que a tecnologia está ai para ser usada, sou Mac maníaco, porém, uma das jogadas mais podres que vejo a Apple fazer é lançar um produto faltando coisas obvias e um ano depois relança o produto, duas vezes mais caro com o que estava falatando (tipo uma tablet sem entrada USB, dúvida que ano que vem terá?). O que eu faço com o outro? quem vai querer um produto defazado? Pois bem, nem vender eu cosisgo. Das duas uma, jogo fora e perco a grana investida ou viro artista plático e faço uma escultura com o produto e a deixo na sala!

Então o que falta, cultura ou ponderação, durabilidade ou excessões, valor percebido ou coerencia? São coisas a serem pensadas, quando vemos um mundo tendo tantas mudanças como está. Talvez pensar no que se compre reeduque uma cultura de gerar produtos em um grau exorbitante e faz com que esperamos menos atitudes sustentáveis das empresas e industrias…

Comentários com Facebook

comentários com facebook

One thought on “Paulada Social – Sociedade Reciclável

  1. Pois é, muitas empresas se dizem sustentáveis, inclusive a Apple, entretanto não estão agindo como dizem que são. É por isso que eu apoio o Google, eles pensam em dinheiro sim, mas fazem o dinheiro deles de forma limpa, deixando abertura para quem quiser fazer melhor, e se for melhor mesmo pode até ganhar um emprego melhor…. Sem falar no pouco conhecido Google Energy, alguém já ouviu falar? o google está gerando e fornecendo energia limpa no Canadá, já a alguns meses, ou seja estão fazendo grana e estão ajudando o planeta a ter mais alguns tempo de vida, de qualquer forma tem o outro lado da moeda, por que o Sr. Google fez esse projeto maravilhoso em um País que já esta maravilhoso? porque não levar isso para África ou até mesmo para o Brasil, quem sabe ainda para outros países sul americanos que sofrem por ter que comprar energia de seus vizinhos oportunistas? é isso aí mesmo que a gente admira nos decepciona…

    Parabéns pela coluna meu Brother

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *